Tabela de óleo de motor: saiba como escolher o seu


Você sabe como funciona a tabela de óleo de motor? Saber como escolher o óleo correto para o seu veículo é essencial.

Afinal, o óleo é um componente indispensável para o funcionamento do motor. Sendo assim, para garantir o desempenho correto da peça, saber como escolher o óleo adequado é muito importante.

Neste artigo, separamos tudo o que você precisa para aprender sobre a tabela de óleo de motor. Continue a leitura e entenda como fazer a escolha do seu óleo! 

A tabela de óleo de motor

É fundamental entender sobre a tabela de óleo, saber quando é necessário realizar a troca e, também, qual o tipo correto de óleo para o seu motor

Mas isso não é tão simples para todos os motoristas, afinal, são vários os tipos de óleo de motor disponíveis no mercado. Além disso, cada um deles é projetado para uma determinada finalidade.

Ou seja, compreender a tabela de óleo de motor é importante para que você possa conferir as especificações, o objetivo e as categorias dos óleos de acordo com a viscosidade, além dos códigos de classificação. Veja só:

Aditivos do óleo

Uma das primeiras coisas que o motorista deve saber na análise da tabela de óleo de motor é entender a importância dos aditivos para óleo.

Para auxiliar no desempenho deste componente, mantendo o motor limpo e sem corrosão, alguns aditivos são adicionados ao óleo de motor.

Os aditivos podem representar até 25% da composição e custo do óleo. Além disso, os aditivos desempenham funções como:

  • Facilitar a aderência do óleo ao motor;
  • Neutralizar a deterioração do motor;
  • Auxiliar em uma maior lubrificação.  

Classificação de viscosidade

Como destacamos, a tabela de óleo de motor também tem a função de indicar a classificação do óleo de acordo com sua viscosidade.

Ou seja, cada óleo possui uma determinada viscosidade, sendo isto que determina a sua capacidade de fluidez. Dessa forma, é possível encontrar uma grande variedade de óleos com essa classificação.

Em geral, existem dois tipos mais comuns de óleo de acordo com a viscosidade: os óleos de viscosidade única e o os de multiviscosidade. Grande parte dos veículos, aliás, são projetados para trabalhar com óleo de multiviscosidade.

Assim, dentro da tabela de óleo de motor, o óleo de multiviscosidade é o que costuma apresentar uma maior fluidez. Além disso, essa facilidade também é determinada de acordo com o número do óleo!

Os códigos de classificação dos óleos de motor

Além da indicação dada pela tabela de óleo de motor, o motorista deve guiar a troca desse componente com base na classificação por códigos.

Todos os óleos recebem um tipo de selo, os quais servem para identificar o padrão de proteção e requisitos de economia que esse óleo atende. Você pode conferir essa classificação por meio do número na embalagem.

Para isso, na hora da compra é possível checar as siglas postas no rótulo: a API e a Acea. A primeira indica a viscosidade e, a segunda, indica o desempenho. Como dissemos, a viscosidade é a capacidade do óleo em escorrer e fluir pelas partes metálicas.

Dessa forma, você pode observar na tabela de óleo de motor que, quanto maior o número, mais viscoso é o óleo. Além disso, quanto maior a viscosidade, menos óleo escorrerá entre as peças, ficando mais tempo entre elas.

Outra identificação é a letra exposta no rótulo: o W, de Winter (inverno, em inglês), indica que o óleo é recomendado também para baixas temperaturas. Desse modo, ele atua na redução do desgaste de peças na partida a frio.

 

Na imagem um mecânico está realizando a troca do óleo do motor.
Entender a tabela de óleo de motor é muito importante para definir qual óleo é mais adequado ao seu veículo.

Os tipos de óleos

No mais, outra classificação que o motorista deve ficar atento na tabela de óleo de motor é para os tipos desses óleos lubrificantes. Atualmente, há óleos de três tipos: minerais, sintéticos e semissintéticos.

  • Óleo mineral: usa derivados do petróleo. Seu desempenho é menor, assim como seu custo;
  • Óleo sintético: feito a partir de componentes químicos, com um controle maior e, consequentemente, maior qualidade e desempenho;
  • Óleo semissintético: utiliza bases minerais e sintéticas para reduzir o custo de produção, sendo uma escolha com melhor custo-benefício.

É importante saber qual deles é o ideal para o motor do seu veículo, já que cada tipo de óleo apresenta características diferentes, sendo importante também não realizar a mistura entre eles. 

Isso porque a mistura de óleos sintéticos e minerais pode comprometer o motor, ocasionando borras que danificam outros componentes do veículo.

Como escolher o melhor óleo?

Se mesmo após olhar a tabela de óleo de motor, você ainda está inseguro para escolher o óleo adequado, saiba que o ideal é utilizar o óleo com o qual seu veículo já está acostumado. Na dúvida, você pode conversar com um especialista de sua confiança.

Além disso, é importante sempre checar o que indica o manual do veículo. No manual, você irá encontrar o tipo de óleo recomendado, assim como o tempo indicado para troca.

Por fim, para quem vive em regiões de climas muito frios, é recomendado o uso de óleos multiviscosos, com o menor número antes da letra W.

Confira as linhas do Óleo Lubel e adquira lubrificantes automotivos de alta performance para o seu veículo!

Gostou, motorista? E agora que você já aprendeu sobre a tabela de óleo de motor, aproveite para conferir outras dicas para o seu carro: visite MouraFacil.com e fique por dentro de nossas novidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Peça agora! 4003.6126 Telefone Peça pelo WhatsApp