Qual o melhor cabo para ‘Dar Chupeta’? Qual deve ser a amperagem?


Aprender a utilizar o cabo de chupeta no carro é uma habilidade e tanto, afinal, esquecer dispositivos e equipamentos ligados ao sair do carro é uma situação que muitos motoristas já passaram. 

Quem nunca saiu do veículo e deixou a lanterna acesa, a luz ligada ou o rádio tocando? Quando isso acontece, a expectativa é máxima para que, ao girar a chave, o carro dê partida, não é mesmo? E se isso não acontecer, você sabe o que fazer? 

Em casos como este, é imprescindível que o motorista verifique a condição da bateria. Muitos problemas acontecem pelo uso incorreto deste equipamento. Um exemplo muito comum é quando a bateria é descarregada por conta de algum item que o(a) condutor(a) deixou ligado (som, luzes internas, etc).

Então, é fundamental ter um cabo de transmissão adequado e eficiente para “dar chupeta” no carro, ou seja, “reanimar” o veículo a partir de uma ligação em paralelo com outra bateria.

Por isso, preparamos um conteúdo que aborda os melhores cabos para chupeta de carro, além de um passo a passo de sua execução, a fim de que qualquer motorista saiba utilizar esse método com segurança. 

Acompanhe a leitura!

O que é e para que serve um cabo de chupeta?

O cabo para chupeta de bateria é uma conexão composta por duas extremidades. Na maioria dos produtos, essas extremidades têm a cor vermelho e preto.

Nas extremidades de ambos os fios, encontra-se o terminal em pinça (popularmente conhecido como garra jacaré) que serve para conectar os terminais de bateria de dois automóveis — ou de um automóvel e um carregador portátil. 

O cabo de chupeta serve, basicamente, para transmitir energia elétrica de uma bateria ou carregador portátil para aquela bateria que está sem carga. 

Como escolher o cabo correto para “dar chupeta” no carro?

Quando os dispositivos de um veículo (lanterna, luz, rádio, alarme etc.) ficam ligados por muito tempo, é comum que a bateria do carro perca carga e que não seja possível dar partida no automóvel.

Nessas situações, é necessário o procedimento da chupeta de carro, sendo imprescindível um cabo de transmissão, afinal, ele será o responsável por transferir energia de outra fonte para o veículo com a bateria descarregada.

Por isso, o melhor cabo para dar chupeta no carro deve seguir algumas especificações básicas, como:

  • Possuir tensão e capacidade nominal compatíveis, evitando danificar os componentes do veículo;
  • Contar com um comprimento satisfatório (2m ou mais) para chegar com mais facilidade de uma fonte a outra;
  • Possuir cabo com bitola acima de 35mm² para facilitar a transferência de carga; 
  • Ser produzido em fio isolado para aumentar sua durabilidade.

Mesmo realizando a chupeta, muitas vezes a única solução pode ser a troca da bateria do veículo. Por isso, é válido testar a peça mesmo após ter feito a chupeta no carro. 

Afinal, pode ser que a bateria venha a descarregar rapidamente, podendo causar outras situações indesejadas.

Como fazer chupeta no carro?

Para fazer chupeta de carro, as instruções podem variar de veículo para veículo. Portanto, é indicado que o usuário cheque as informações contidas no manual do fabricante do seu automóvel

Preparamos um passo a passo com instruções gerais para a execução desse procedimento utilizando um veículo auxiliar como fonte. A seguir, confira como posicionar o cabo de chupeta:

Aprender a utilizar corretamente o cabo de chupeta no carro pode auxiliar os motoristas em casos de emergências.

Passo 1: antes de tentar ligar o carro, verifique se as baterias possuem capacidade nominal e tensão equivalente a instalada no veículo para que os componentes elétricos presentes no veículo não sejam deteriorados;

Passo 2: aproxime os dois veículos o máximo possível, sem que ambos se encostem;

Passo 3: para realizar a chupeta no carro, certifique-se de que os dois veículos estejam desligados e, em seguida, faça a conexão com os cabos de transmissão seguindo esta sequência:

 

  • Ligue a garra do cabo vermelho ao terminal positivo (+) da bateria que está descarregada;
  • Ligue a outra garra do cabo vermelho ao terminal positivo (+) da bateria com carga;
  • Ligue a garra do cabo de chupeta preto ao terminal negativo () da bateria com carga;
  • Ligue com cuidado a outra garra do cabo preto à maior parte metálica presente no bloco do motor do seu veículo. Lembre-se de nunca conectá-lo ao terminal negativo (-) da bateria descarregada, pois essa ação gera faíscas.

 

Passo 4: dê partida no carro e gire-o em marcha lenta durante alguns minutos. Na sequência, coloque a marcha do veículo no ponto morto/neutro. 

Caso o carro funcione em ponto morto, desconecte os cabos de bateria na ordem inversa o mais rápido possível.

Passo 5: após o carro estar em funcionamento de novo, a indicação é para que o coloque na marcha lenta durante meia hora para que a bateria fique com carga novamente. 

Passo 6: feito isso, leve o seu veículo para uma oficina especializada.

Por isso, não deixe de testar sua bateria. Sabia que você nem precisa gastar para isso, pois a maioria das lojas automotivas oferecem esse serviço gratuitamente?

Ao verificar as condições da mesma, caso seja necessário, será possível realizar sua troca e evitar passar por situações em que o cabo de chupeta no carro é exigido. Afinal, motorista nenhum quer passar por essa situação ao tentar dar partida no carro, não é mesmo? 

Se precisar substituir a bateria do seu veículo, conte com a Moura para garantir alta qualidade e durabilidade para sua peça. Acesse nosso site e confira todos os produtos de primeira linha que oferecemos para seu automóvel!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Peça agora! 4003.6126 Telefone Peça pelo WhatsApp